Discussões, Dissertações e Poesia
Criança

Vida, tão somente vida que escorre pelos dedos,

Quanta beleza no sorriso da criança e quanta preocupação na testa do adulto.

Que saudade, quase tão saborosa,

Quanto o sabor do sorvete do parque que nunca mais teve o mesmo sabor,

Que saudade do calor, do nascer do sol,

Do passeio e do sol que esquentou como nunca o que a criança não

Sabia o nome, mas era a alma.

Do sol poente, mãos dadas e minha mãe me mostrando uma maravilha de púrpura e azul...

Que de tão bonito parecia até pintura.

Do abraço fraterno do avô, ou dos amigos depois do gol no futebol.

Do sorriso de aprovação da "tia" da escola na entrega dos boletins.

Do mesmo sorriso da "tia" na hora da bronca.

Quanta vida, quanta pureza, simples era a vida.

Tão simples e tão feliz como devia ser!

Vida repleta de poesia e pequenos imensos detalhes escondidos em cada momento.

Quem deixou?

Eu não quero mudar! Não isso.

Por que agora tudo tem que ser mais complicado?

Por que não posso simplesmente ter o dia feliz que tinha antes?

Não quero deixar e não vou!

Nem que eu tenha sempre que voltar e refazer!

Quero sempre voltar a ser a criança que se encanta, mais com a rede do que com o mar.

Que tem mais prazer em brincar do que em ganhar.

Que se maravilha com cada uma das coisas simples que passam pela vida!

Viver um eterno sonho, que nunca vai ter que acabar!
Escrito por Rodrigo Figueiredo. às 10h20 [] [envie esta mensagem]


Pergunta...

Abre a porta pra mim, pois é chegada a hora do pesar,
julgado será agora, e a pergunta irá responder!

Cada qual responde uma pergunta no final,
e cada pergunta é única em si só,
é a pergunta que regra sua vida...
Ganhei todo o dinheiro que podia?
Cresci profissionalmente?
Amei?
Fui amado?
Fiz diferença?
Fui diferenciado?
Fui único?

Mas a pergunta que realmente fica é...
Você vai conseguir olhar nos olhos dele...
E responder a sua pergunta?

Mas sabe quem irá escolher onde você vai ficar?
Você mesmo ao responder esta pergunta...
É a resposta que define!

Escrito por Rodrigo Figueiredo. às 09h20 [] [envie esta mensagem]


Vazio do Eu

Agouro da morte, vigente da hora,

O mal em volta, só anciã vigora,

Suor, coração em disparada,

Temor da aflição fria da lâmina.

 

Corre no corpo o medo,

E embora o tenha feito,

Foge de mim o alento,

Fino e tênue como a lâmina.

 

Sufoca o grito da alma,

Que no escuro fica,

E suplica a "Santuário".

Protege, por favor, "Abriga"!

 

Mas o algoz na porta está,

Posta sua lâmina na ponta da garganta,

Quer extirpar a única coisa que realmente possuo,

Minha vontade de viver.

Escrito por Rodrigo Figueiredo. às 09h21 [] [envie esta mensagem]


Despejo de alma...

Rancor, ódio e dor,

Palavras, simples palavras repletas,

Recheadas, inundadas de todo o vazio,

Vazio da alma refletida em estrofe.

Nem todo o vazio do mundo é tão ruim quanto a decepção.

Este sim é a falta do que foi, construído por nós mesmos sobre as coisas.

E principalmente sobre as pessoas.

Mas é errado... Esperar? Que o mesmo respeito que já foi recebido uma,

Duas ou infinitas vezes se repita mais uma vez?

Que o carinho seja como o de outrora?

Que sorriso seja alegre e despeje vida como era?

Tudo bem que existem dias e dias, e ainda dias escuros onde a alma cala!

Mas eu estou falando de dias iluminados onde tudo conspira para o bem!

E, quando você percebe...

Por água abaixo....

Foi...

Derreteu-se como um barquinho de papel!

E a sua expressão é a mesma de quando isso aconteceu quando criança.

Que você pensava e queria que aquele barquinho... Fosse eterno.

Será que se tivessem dito que ele derreteria o sentimento seria o mesmo?

Ou isso é só mais uma maneira de continuar um controle que todos tentam continuar.

Fazendo você acreditar que tudo tem fim!

E que você têm que aprender a viver com isso.

Alma machucada, entristecida como a criança,

A eterna criança que continua dentro.

Tentando ainda entender as decepções.

Criança que nunca foi boba, não quer abraço ou mãozinha na cabeça.

Adulto, criança, decepção, todos só querem...

Querem o mesmo respeito perdido de tempos atrás.

Querem entender! Simplesmente entender!
Escrito por Rodrigo Figueiredo. às 09h08 [] [envie esta mensagem]


A rosa

A rosa que no infinito se perde
de tão bela e formosa.
Poesia de forma
que na alma forma a forma do amor.
Porém na dor dos espinhos há quem se perde,
lembrar-se ia do ardor do amor e não do rancor.
Ah, quisera eu ser a rosa,
que na mão da moça já não é quimera.

Mas é só a rosa,
que de rosa mesmo só o nome.
Pois vermelha é a minha paixão,
como o sangue na veia, alheia a razão.
Sobe, incendeia,
a alma como milhares de grãos de areia na mão.
que se perdem no infinito...
como a própria rosa...

é fim então!

Escrito por Rodrigo Figueiredo. às 08h22 [] [envie esta mensagem]


Escrito por Rodrigo Figueiredo. às 08h10 [] [envie esta mensagem]


Caminhos na Vida

Água que vai, revela
ou leva as coisas para o mar...
As coisas que passaram,
ainda aqui estão presentes
pois são sulcos, caminhos...

Marcados nas montanhas,
ou pradarias ermas da vida.
Elas não são mais águas passadas!
São as terras, terras da vida!

O reino do qual e no qual,
todos os reis fazem parte!
Pois as terras são as mesmas.
Apenas divididas pela barreira do saber.

Alguns destes são desertos,
Onde as águas já não vêm marcar.
Outros são Grand Canyons, marcados à exaustão,
porém todos compartilham o mesmo planeta.

Uma característica que nenhum ser pode escapar!
Estar vivo!

Escrito por Rodrigo Figueiredo. às 12h40 [] [envie esta mensagem]


Ser Singular. . .

Donde na vida alguém pode dizer?
O que você é? Quem ou quando?
Somente sobrevoando os telhados,
é que se define o "eu",
e assim, define o mundo a sua volta!

Quem vê, verdadeiramente, o faz consciente,
ímpar e singular como a flor que acaba de se abrir,
e descobre que o mundo, ah o mundo,
é tudo aquilo que ela queira tocar,
e nada esta além do seu toque!

Este é o ser singular! sou eu,
é você, é todo e qualquer um que assim o conseguir...


ver!!!!

Escrito por Rodrigo Figueiredo. às 08h44 [] [envie esta mensagem]


BlogBlogs.Com.Br
Eu publico vários textos. Supostamente, você comenta todos.
Gostou? Ou não gostou? Manda um e-mail!
LINKS:
 Minha Página Pessoal
 Fotos no Multiply
 Marília Blog
 Ricky FotoLog
 Otávio FotoLog
 Fefas's FotoLog
 -> Sotaques <-
 É a mãe!
 Um Clamor :::
 Claro que nunca!
 A Prateleira
 Fefa's BLog
 Di Burros Blog
 Um Pouco Disso e Daquilo
 Blog da Banda Tubaina
 Potterish - Forum
 Blog UOL
VOTAÇÃO:
 Dê uma nota a este blog


XML/RSS Feed
O que é isto?
HISTÓRICO:
 01/01/2007 a 31/01/2007
 01/12/2006 a 31/12/2006
 01/11/2006 a 30/11/2006
 01/10/2006 a 31/10/2006
 01/09/2006 a 30/09/2006
 01/08/2006 a 31/08/2006
 01/07/2006 a 31/07/2006
 01/06/2006 a 30/06/2006
 01/05/2006 a 31/05/2006
 01/04/2006 a 30/04/2006
 01/03/2006 a 31/03/2006
 01/02/2006 a 28/02/2006
 01/01/2006 a 31/01/2006
 01/12/2005 a 31/12/2005
 01/11/2005 a 30/11/2005
 01/10/2005 a 31/10/2005
 01/09/2005 a 30/09/2005
 01/08/2005 a 31/08/2005
 01/07/2005 a 31/07/2005
 01/06/2005 a 30/06/2005
 01/05/2005 a 31/05/2005
 01/04/2005 a 30/04/2005
 01/03/2005 a 31/03/2005
 01/02/2005 a 28/02/2005
 01/01/2005 a 31/01/2005
 01/12/2004 a 31/12/2004
 01/11/2004 a 30/11/2004
 01/10/2004 a 31/10/2004
 01/09/2004 a 30/09/2004
 01/08/2004 a 31/08/2004